Vandalismo em árvore centenária mobiliza ação conjunta na av. Monsenhor Eduardo

Uma ação conjunta mobilizou equipes da Defesa Civil, das secretarias municipais de Trânsito e Transportes (Settran) e de Meio Ambiente, bem como do 5º Batalhão de Bombeiros Militar (BBM) nesta terça-feira (17). O motivo foi um ato de vandalismo que atingiu uma árvore centenária que fica na avenida Monsenhor Eduardo, nas proximidades da praça Sérgio Pacheco.

A árvore, da espécie gameleira, amanheceu tomada pelo fogo. As chamas permaneceram durante toda a manhã e precisaram ser contidas pelas equipes do 5º BBM. Um trabalho em parceria foi movido pelas instituições com o objetivo de garantir a segurança da população e o compromisso com a preservação ambiental, como destacou o assessor da secretaria de Meio Ambiente, Anderson Alves de Paula.

“São olhares voltados para o mesmo foco. Nas próximas 24 horas, a árvore permanecerá sob observação para que possamos fazer uma análise criteriosa. Aquele setor já está interditado. Nossa equipe técnica esteve no local e fará um estudo para avaliar a situação e se a árvore terá condições de ser mantida ou não. Trabalhamos pela preservação, mas a segurança das pessoas está em primeiro lugar“, destacou.

É importante salientar que nenhuma poda ou supressão de árvore é feita sem a autorização de uma equipe multidisciplinar da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbanístico. O trabalho envolve técnicos, biólogos, agrônomos e outros especialistas que analisam cada caso e indicam as medidas necessárias para garantir a saúde das árvores e a segurança da população.

Denuncie!

Diante de mais um ato de vandalismo, o assessor da secretaria de Meio Ambiente também aproveitou para pedir a colaboração dos moradores. “Estamos falando de uma árvore que tem história na vida de muitas pessoas de Uberlândia e que, por causa de uma ação inconsequente, pode ir ao chão”, completou Anderson.

Para denunciar, basta entrar em contato com a Polícia de Meio Ambiente, pelo 190, ou junto ao Corpo de Bombeiros, pelo 193. A identidade do denunciante é mantida sob sigilo.

SECOM

Share on Facebook0Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Share on LinkedIn0Print this page