Vacinação contra vírus influenza termina na sexta-feira (15)

Quem ainda não se vacinou contra a gripe tem até o dia 15 de junho (sexta-feira) para comparecer nas unidades de saúde e ficar protegido. Em Uberlândia, a iniciativa continua em todas as unidades de saúde da rede municipal e, até o momento, 128 mil doses foram aplicadas.  A campanha começou no dia 23 de abril com o objetivo de minimizar as complicações decorrentes das infecções causadas pelo vírus da gripe, principalmente no inverno.

Dos grupos prioritários, os idosos e professores estão com mais de 90% da cobertura vacinal. As gestantes seguem com 51% e as crianças, com 52%.

Proteção ampla

De acordo com a coordenadora do Programa Municipal de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde, Cláubia Oliveira, agora é última oportunidade que o público-alvo tem para se proteger. “Estamos falando de uma doença que pode levar ao óbito, principalmente às pessoas mais frágeis que fazem parte do público-alvo. Até o momento, 80% da população foi vacinada, no entanto, as crianças e gestantes estão na faixa de 50% da cobertura vacinal. O vírus circula na cidade, o inverno chega neste mês e precisamos reforçar nossa cobertura”, explicou.

A coordenadora também ressalta que todos que se encaixam nos grupos prioritários precisam ser imunizados, sobretudo, os quem têm com orbidades, como doenças respiratórias, renais, cardíacas crônicas ou diabetes. “Precisamos dar atenção a estes pacientes, pois eles têm maiores riscos de complicações se forem infectados pelo influenza”, disse.

Vacina trivalente

A vacinação que imuniza a população na rede pública é trivalente, ou seja, protege contra três tipos de influenza: A (H1N1), A (H3N2) e B. É segura e reduz as complicações que podem produzir casos graves da doença, internações, ou até mesmo, óbitos.

A escolha dos grupos prioritários segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS), sendo priorizados os grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias.

Influenza: o que é e como ser evitada

A influenza é uma infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório.Sua transmissão ocorre por meio de secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar,tossir e espirrar. Também se dá pelas mãos, que,após contato com superfícies recém-contaminadas, podem levar o agente infeccioso direto à boca, aos olhos e ao nariz. Por isso, é importante adotar os seguintes cuidados:

– Lavar as mãos com frequência;
– Ventilar os ambientes;
– Evitar coçar os olhos ou colocar as mãos na boca;
– Quando tossir, tapar a boca com o antebraço e não com as mãos.

Saiba quem pode participar da Campanha Nacional de Vacinação Contra Influenza:

Até 15 de junho
Público-alvo: Vacinação para grupos prioritários*
– Idosos a partir dos 60 anos;
– Crianças de 6 meses a menor de 5 anos;
– Pessoas com orbidades;
– Gestantes;
– Mulheres pós-parto até 45 dias;
– Professores da rede pública e privada;
– Profissionais da saúde;
– Funcionários do sistema prisional;
– Pessoas privadas de liberdade;
* A escolha dos grupos prioritários segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Documentos necessários para receber a dose:
Além do documento pessoal e cartão de vacina, é necessário:
-Gestantes: cartão da gestante;
-Pós-parto até 45 dias: documento que comprove a gestação (cartão da gestante ou certidão de nascimento do filho);
-Professores, profissionais da saúde e do sistema prisional (documento que comprove vínculo profissional);

Locais de vacinação
– UBSF e UBS (7h30 às 16h30)
– UAIs (8h às 20h) *exceto São Jorge e Morumbi

Meta
Vacinar,no mínimo,90%dos grupos elegíveis para a vacinação

Contra indicações
Pessoas com alergia comprovada a ovo e seus derivados não devem receber a vacina.
Quem está com imunodepressão, natural ou medicamentos, deve receber orientação específica do próprio médico.

SECOM

Share on Facebook0Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Share on LinkedIn0Print this page