Uberlândia convida Vaticano para Semana Internacional de Comunicação

Em sua 3ª edição, maior evento internacional de comunicação de MG quer dialogar com as redes de comunicação disponibilizadas pelas instituições religiosas de todas as denominações

A peculiaridade do Vaticano é algo que se reflete na sua comunicação e, por causa disso, é uma experiência que deve ser compartilhada e entendida. Foi com essa proposta que o secretário de Comunicação da Prefeitura de Uberlândia, Gustavo Moreira, representando o prefeito Gilmar Machado, se reuniu na manhã desta quarta-feira (24), em Brasília, com núncio apostólico no Brasil, dom Giovanni D’Aniello, representante diplomático do Vaticano no país, para convidar a Santa Sé a participar da Semana Internacional de Comunicação, em novembro. Para este ano, o evento – que terá como país homenageado a Itália – espera reunir aproximadamente dez mil pessoas em debates, palestras e oficinas.

A ideia de trazer representantes da comunicação do Vaticano é porque a relação com a Itália vai bem além da inclusão geográfica, dentro de Roma. O L’Osservatore Romano, órgão de imprensa oficial da Santa Sé, circula seis dias por semana e pode ser encontrado facilmente nas principais cidades italianas, junto com publicações de peso como o Corriere della Sera e o Il Messagero. Além da católica, veículos de comunicação de igrejas evangélicas e demais vertentes religiosas terão oportunidade de compartilharem suas experiências com a população.

Moreira descreveu a dom Giovanni o funcionamento da Semana de Comunicação e sua importância para o calendário cultural de Uberlândia e de Minas. Salientou que o evento reúne profissionais de todas as áreas da comunicação – do jornalismo ao cinema – e que a presença de representantes do Vaticano seria a oportunidade de contato com uma forma particular de comunicação, voltada a um público amplo, mas, ao mesmo tempo, específico.

“Entendo que o Estado é laico. Mas, cabe ao poder público dialogar com a sociedade organizada. E as instituições religiosas em suas diversas vertentes desenvolvem importante papel social na comunicação. Existe um grande interesse sobre como funcionam os canais da Santa Sé”, explicou o secretário.

Além do Vaticano, Moreira pretende estender o convite a veículos que formam a rede de comunicação da Igreja Católica Romana no Brasil. Para isso, tem estado em permanente contato com dom Paulo Francisco Machado, bispo da Diocese de Uberlândia, para viabilizar esta participação.

Compreensão dos desafios – Dom Giovanni gostou do projeto. Explicou ao secretário que a comunicação é importante para “recuperar valores”, pois, como registrou, a vida humana se encontra hoje num estado de “fragilidade”. O núncio apostólico concorda com a importância na propagação da mensagem – “ninguém é uma ilha”, enfatizou.

“Nos interessa entender os desafios que o Vaticano enfrenta na comunicação. A Santa Sé é uma grande fonte de informação, está inserida num eixo mundial diplomático e de poder. O que diz e suas posições têm projeção global. Como essa instituição se organiza? É isso que queremos trazer para a população de Uberlândia.”, destacou o secretário.

Moreira observou para dom Giovanni que, ao trazer o Vaticano para as discussões, são dois contextos diferentes que a Semana deseja abordar. No que se refere à Itália, o estreitamento dos laços de Uberlândia com o país, que começam na cultura e pretendem se estender às oportunidades econômicas. No caso da Santa Sé, a contribuição será trazendo outras referências, como a valorização da família e do trabalho social.

“A riqueza da presença do Vaticano está no abraço à comunidade, no empoderamento das pessoas. Estamos muito felizes em abrir o leque da Semana para esse trabalho sério realizado pela rede católica. Incluiremos outras visões religiosas porque, quanto mais ampliamos esse arco, mais alcançamos as pessoas”, completou o secretário.

Secom

Share on Facebook0Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Share on LinkedIn0Print this page