Trabalho permanente com foco no cuidado e prevenção de IST é realizado em Uberlândia

Embora as notificações de HIV/Aids e hepatites virais tenham sido menores neste mês de outubro em comparação com o ano passado, o Ambulatório IST/Aids Herbert de Souza continua o trabalho de cuidado e orientação à população com foco na prevenção de doenças transmitidas sexualmente.

Conforme explica Cláudia Spirandelli, coordenadora do Ambulatório, neste mês foram notificados 377 casos de HIV/Aids em adultos, enquanto no mesmo período do ano anterior, o registrado foi 622 novos casos. Já nas hepatites virais, o decréscimo foi de 230 notificações para 138. Mesmo com este cenário, a profissional reforça a importância do uso do preservativo. “Esta continua sendo a única forma de impedir o contágio Temos que tomar cuidado sempre. As doenças estão aí e afetam qualquer pessoa, sem descriminação de sexo, classe social ou idade, afetando até os idosos”, disse.

Ações sistemáticas

Com base neste panorama, as ações de orientação e prevenção continuam a ser realizadas pela equipe do Ambulatório Herbert de Souza permanentemente. São palestras, painéis, bate-papos e workshops em empresas, escolas e eventos diversos, além do teste rápido e outras atividades junto ao público que é considerado sexualmente ativo. “Embora o contágio aconteça em todas as faixas etárias, as pessoas com idade entre 16 a 29 anos são ainda as mais propensas a descuidar. Então, procuramos reforçar essas orientações com este público e mostrar que a camisinha é uma aliada para o sexo seguro”, comentou a coordenadora.

As Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) são causadas por bactérias, vírus ou outros microrganismos que são repassadas, principalmente, por meio do contato sexual (oral, vaginal e anal) sem o uso do preservativo masculino ou feminino com uma pessoa que esteja infectada. A transmissão de uma IST pode acontecer, ainda, da mãe para a criança durante a gestação, o parto ou a amamentação. São alguns exemplos de IST: herpes genital, sífilis, gonorreia, infecção pelo HIV, infecção pelo Papilomavírus Humano (HPV), hepatites virais B e C.

Hepatite A

Normalmente relacionada a descuidos com a higiene, a transmissão da hepatite A tem se dado também por relações sexuais orais e anais. No ano passado, a Europa teve um surto de hepatite A com a transmissão principalmente por via sexual. A Organização Mundial de Saúde (OMS) reportou um aumento incomum nos casos em 15 países da Europa, no Chile e nos Estados Unidos. Em São Paulo, houve aumento expressivo de casos de hepatite A. Foram notificados 517 neste ano sendo que em 2016 o número era de 64.

Em Uberlândia, não há registros da contaminação pelo vírus da hepatite A por meio do contato sexual, por isso, faz-se o reforço dos cuidados com a doença e do uso do preservativo, segundo explica o infectologista do Ambulatório Herbert de Souza, José Humberto Caetano Marins. “Há duas décadas aproximadamente, a maior causa epidemiológica de risco para ter a hepatite A era a falta de saneamento e a estrutura sanitária precária. Como houve uma evolução neste ponto, hoje a questão sanitária previne o contágio com o vírus. No entanto, como trata-se se uma transmissão, estamos observando a chance de contato com o vírus pela relação sexual”, explicou.

A hepatite A é uma virose que provoca inflamação no fígado. É considerada menos grave que as demais, mas o contágio é fácil – basta o contato com secreções de alguém infectado ou com alimentos e água contaminados. Contudo, dependendo do grau de inflamação do fígado, o órgão pode parar de funcionar de forma adequada, provocando o óbito.

Por isso, o infectologista reitera a importância dos cuidados com a higiene e também do uso do preservativo. “O Ministério da Saúde e a Vigilância Epidemiológica recomendam sempre o cuidado com a higiene, como lavar as mãos e os alimentos, além de cozinhá-los bem, já que a água é um dos veículos de transmissão. No caso do comportamento de risco, a única forma de prevenção é o uso do preservativo”, finalizou.

Para saber mais:

O Ambulatório IST/Aids Herbert de Souza fica na rua Olívia de Freitas Guimarães, 367, bairro Roosevelt e funciona de segunda a sexta-feira, das 6h30 às 18h30. Para mais informações, ligue: 34-3215-2444.

Share on Facebook0Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Share on LinkedIn0Print this page