Previdência privada tem alta de 31% nas adesões

Os planos de previdência privada fecharam outubro com uma captação líquida de R$ 5,35 bilhões, valor 31,80% superior ao registrado em igual mês do ano passado, segundo dados publicados da Federação Nacional de Previdência Privada e Vida (FenaPrevi). Conforme a federação, os resgates totalizaram R$ 4,97 bilhões em outubro antes R$ 4,81 bilhões há um ano. As contribuições aos planos somaram R$ 10,32 bilhões no mês, 16,29% superior ao verificado no mesmo mês do ano anterior.

De acordo com a FenaPrevi, o setor fechou outubro com R$ 752,22 bilhões em ativos administrados, alta de 18,94% superior na comparação anual. “Alguns sinais positivos de recuperação econômica refletiram também no setor de previdência privada aberta”, diz, em nota, o presidente da FenaPrevi, Edson Franco. “O crescimento de dois dígitos no volume de novos aportes mostra maior disposição dos investidores e o desejo dos brasileiros de ter uma renda complementar no futuro, e assim manter o padrão de vida na aposentadoria”, disse. O setor cresce em meio às discussões sobre a reforma da Previdência pública, que pode ficar menos acessível, com aumento de tempo de contribuição e limites para aposentadoria integral.

O setor fechou outubro com 13,438 milhões de pessoas, com o ingresso de 472,958 mil participantes, quando comparado aos 12,965 milhões que tinham plano no mesmo mês em 2016. Na análise por tipo de contratação, os planos individuais (incluindo planos para menores) responderam por 87,95% dos novos aportes em outubro, ou seja R$ 9,08 bilhões. O restante, 10,54%, dos aportes foi destinado aos planos coletivos – oferecidos em forma de benefícios aos colaboradores, e planos contratados por sindicatos e associações de classes para adesão de seus associados. Os planos VGBL, os mais representativos da indústria, responderam, em outubro, por 92,29% (R$ 9,52 bilhões) do total de novos depósitos. O PGBL respondeu por 7,08%.

Governo não vai desistir da reforma

Brasília. O presidente da República, Michel Temer, disse na quarta-feira (20) que o governo federal “jamais” vai desistir da reforma da Previdência e que, em janeiro, seguirá explicando os pontos do projeto em análise na Câmara dos Deputados. As declarações foram dadas durante cerimônia no Palácio do Planalto em que foi anunciada a liberação de R$ 1,5 bilhão para investimentos em obras de saneamento no Paraná. Vários deputados paranaenses estavam presentes.

“Quero aproveitar para dizer aos deputados federais que nós jamais vamos desistir da Previdência. E não vamos desistir da Previdência em nome do Brasil”, disse Temer.

Explicações

Janeiro. No evento desta quarta-feira, Temer afirmou que o Palácio do Planalto vai aproveitar o mês de janeiro de 2018 para explicar pontos do projeto em busca de apoio à reforma da Previdência.

Share on Facebook0Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Share on LinkedIn0Print this page