Modalidades de aventura em terra fomentam o turismo na cidade

Uma malha viária invejável, áreas verdes banhadas por rios e cachoeiras, um relevo suave e mais de 2 mil km de estradas rurais fazem de Uberlândia um paraíso para a prática de esportes de aventura em terra. É por isso que, nesta semana de comemoração ao Dia Mundial do Turismo e o Dia Municipal do Turismólogo, o município celebra o exponencial fomento gerado por modalidades como ciclismo e caminhada praticadas em suas trilhas, estradas e rodovias.

Frente a essa realidade, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Turismo (Sedeit) realiza a 11ª Maratona do Turismo com o tema ‘Uberlândia, Destino de Aventura’. Em incentivo aos empresários do setor e em apoio ao Conselho Municipal de Turismo (Comtur), a Prefeitura de Uberlândia reforça a importância do fomento das atividades de aventura na cidade.

Além da maratona, o grupo elaborou uma semana para que a população conheça e participe das mais diversas modalidades relacionadas às experiências de aventura. A ação acontecerá na segunda quinzena de novembro no Parque do Sabiá.

Caminhada trekking

A caminhada trekking é uma modalidade que ganha a cada dia mais adeptos na cidade e atrai turistas de diferentes regiões do estado e até do país. Trata-se de um percurso terrestre realizado para apreciar paisagens naturais e construções ao redor da zona urbana.

Empresas da cidade já realizam passeios guiados para esse tipo de modalidade, que engloba visita a cachoeiras e outros atrativos. Um dos itinerários mais utilizados é a travessia Uberlândia-Araguari, um trajeto com aproximadamente 10 km de extensão, que dá como o brinde a possibilidade de contemplar pontes férreas, túneis, represas, cachoeiras e várias outras lindas paisagens.

Há alguns meses, Ana Cristina Jacinto, na época moradora de Taubaté (SP), aproveitou a visita para Uberlândia para realizar o passeio. Em companhia de cinco familiares, ela conta que viveu momentos inesquecíveis com a família. “Foi muito bom poder ficar conectada com a natureza, ver as paisagens, conhecer as cachoeiras. Muito gostoso também ter contato com água limpa e pura, é muito difícil isso em outros locais”, ressaltou.

Speed

A estrutura plana das rodovias que cercam o setor urbano de Uberlândia é ideal para o speed (modalidade de ciclismo de velocidade). Com isso, cresce a cada dia grupos de pedal. Tratam-se de profissionais e amadores de dentro e fora de Uberlândia, com diferentes perfis e objetivos.

A professora aposentada Luciana Maradei, por exemplo, criou uma turma de pedal exclusiva para mulheres. Hoje, o grupo ‘Maria Catraca’ já tem 44 integrantes, com expectativa de se tornar ainda maior.  ‘Utilizamos três percursos, que incluem o Anel Viário e a represa de Capim Branco. São regiões muito boas para treinar. Algumas têm um vento muito forte, o que é bom para alguns tipos de treinos. Quem vem de fora pela primeira vez até se espanta’, explicou.

Moutain Bike

O grande território rural e os mais de dois mil km de estradas vicinais são um prato cheio para a prática de moutainbike, modalidade realizada em percursos irregulares. Atualmente, o município possui cerca de 80 mil bicicletas. Destas, 15 mil são próprias para a prática em terra.

O guia de turismo Sandro Lobo, especializado em ciclismo na terra, explica que o relevo e outros fatores geográficos transformam a região como um atrativo natural para o moutainbike. São 52 trilhas mais utilizadas pelos ciclistas, com locais que contemplam estradas e áreas de mata. Estas paisagens também contemplam inúmeras belezas naturais.

No banco de dados do profissional, estão catalogados mais de três mil praticantes só no município. “Hoje, existem 45 grupos de moutanbike na cidade. Tem grupo de até 250 pessoas. Nós fazemos intercâmbios com pessoas de fora, recebendo eles aqui. Isso é bom para a cidade, porque eles se hospedam aqui para poder pedalar”, contou.

Prova do fomento do setor nos últimos anos é o aumento de estabelecimentos para atender a demanda dos praticantes. Atualmente, de 40 estabelecimentos que vendem ou consertam bicicletas na cidade, 12 são focados em equipamentos para trilhas rurais.

SECOM

Share on Facebook0Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Share on LinkedIn0Print this page