Mobilização contra a dengue acontece nesta quarta-feira no campus Santa Mônica

O fim do ano se aproxima, mas os trabalhos contra a dengue não param. A Prefeitura Municipal de Uberlândia deixa um recado para a população: é preciso prevenir contra o mosquito transmissor da dengue. Neste cenário se inserem as ações de mobilização social e capacitação de agentes no combate ao mosquito Aedes aegypti. Nesta quarta-feira (09), agentes de controle de zoonoses, agentes comunitários de saúde e agentes de saúde escolar participarão do seminário “Redes territoriais locais e promoção da saúde para o controle da dengue” como parte das estratégias de controle da doença.

A palestra será ministrada pela professora sênior do Departamento de Prática de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (USP), Márcia Westphal. O objetivo é encerrar o ciclo de capacitação das Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSF), que até o dia 15 de dezembro, vai qualificar enfermeiras, coordenadoras e os agentes comunitários de saúde. O trabalho desenvolvido por estes profissionais em conjunto com as famílias nas visitas domiciliares e ações de mobilização comunitária são fundamentais para controle da dengue. São 460 agentes de saúde que vão somar na campanha contra o mosquito transmissor da doença.

À tarde, uma mesa-redonda vai discutir as experiências realizadas na atenção básica, os trabalhos de mobilização e a formação de redes no território das UBSFs para combate à dengue. É importante envolver instituições sociais e públicas em setores como a educação, o meio ambiente, o desenvolvimento social e segurança pública para mobilizarem suas comunidades.

O diretor de Vigilância em Saúde, Samuel do Carmo Lima, explica que a proposta é um agente de zoonoses em cada UBSF reforce nas equipes das unidades a necessidade do trabalho conjunto entre população e agentes para eliminar os focos do mosquito. “A prevenção é mais efetiva antes que a epidemia comece. Por isso, queremos convidar as pessoas a nos ajudarem em um grande esforço para controlar a dengue”, esclarece.

Secom

Share on Facebook0Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Share on LinkedIn0Print this page