Juliana Rakoza, a maquiadora das estrelas

Marina Caixeta entrevista uma das mais importantes maquiadoras do país e que traz no currículo grandes nomes da TV e do cinema

 

Ela é uma artista. Não de quadros, não de esculturas. Juliana Rakoza é reconhecida por realçar com maestria a beleza no rosto das mulheres. No currículo da expert, inúmeros trabalhos com famosas, entre elas, Camila Queiroz, Claudia Raia e Marina Ruy Barbosa, além de participar de eventos com maquiadores vencedores de vários Oscars. Nas redes sociais, ela tem mais de 278 mil seguidores que adoram o jeito prático e criativo que fala sobre esse universo.

Passando por Uberlândia, a maquiadora que já soma 13 anos de carreira, ministrou um workshop no Center Shopping e nós aproveitamos a oportunidade para falar com ela.

Juliana 1

– Como começou a carreira de maquiadora?

Juliana: Comecei na MAC, depois fui promovida a treinadora, viajei diversos países recebendo treinamento.

 

– Você tem vários grandes trabalhos na bagagem. Mas há algum em especial que te marcou?

Juliana: Já maquiei muitas celebridades, campanhas grandes, como a da Beauty Fair, que foi um trabalho maravilhoso, vi minha maquiagem em banners gigantes, em outdoors. Já dei workshop no Japão, que foi um trabalho incrível. Mas de todos os trabalhos, capas, de tudo o que fiz, o que me marcou foi dar cursos de auto maquiagem para deficientes visuais. É desafiador ensinar uma pessoa que nunca se viu e que nunca viu maquiagem. Isso me mostrou que posso mudar a vida das pessoas, elevar a autoestima. Minha avó é deficiente visual e esse trabalho foi o que realmente marcou a minha vida e me deu um novo norte para começar a planejar vários outros tipos de trabalhos solidários.

 

– Hoje em dia, muitas pessoas fazem apenas um pequeno curso e já se consideram maquiadoras, postam tutoriais na internet e algumas até fazem sucesso desta forma. O que você, que percorreu um longo caminho de especializações, cursos de atualizações e aperfeiçoamento e teve muito trabalho sério e reconhecido, acha disso?

Juliana: Essa pergunta é bem polêmica e eu falo a verdade e algumas pessoas se incomodam e outras concordam. Quem é profissional e estudou a vida toda se incomoda quando vê uma pessoa ensinando milhões de outras uma coisa completamente errada. Às vezes, o que funciona para uma pessoa, não funciona para outra. É por isso que a gente estuda e treina muito. São 13 anos investindo em cursos, principalmente fora do Brasil, estudando e pesquisando tendências. Às vezes, a pessoa sabe se automaquiar muito bem, mas quem assiste ao tutorial não tem a percepção que para aquele tipo de rosto funciona, no caso dessa pessoa que está ensinando, funciona, mas para quem está assistindo e tentando copiar e tem um rosto que é diferente, vai ficar estranho. E tem gente que fala que é maquiador e ensina fazer coisas bizarras, que não tem nada a ver com o conceito de maquiagem. E vejo as mulheres saindo com a pele carregada, com sobrancelha preta (completamente marcada). Se o maquiador fala que está ruim, ele é o errado. Nada contra, pois têm meninas que fazem um trabalho muito legal na internet, mas não são todas.

 

Juliana 3

Juliana Rakoza com Rick Baker, vencedor de sete prêmios: Oscar de Melhor Maquiagem, entre eles, dos filmes Um Lobisomem Americano em Londres; O professor Aloprado; e Homens de Preto (MIB). O registro é memorável, já que Baker também criou o lobisomem de Michael Jackson para o famoso videoclipe de Thriller e, em 2013, recebeu uma estrela na Calçada da Fama de Hollywood.

 

 

 

– Levando em consideração a quantidade de tutoriais na internet, a auto maquiagem é uma tendência forte?

Juliana: É uma tendência forte a maquiagem no Brasil. Há 10 anos não era assim. Muitas pessoas tiveram um papel fundamental na divulgação, aqueceram o mercado e acabaram até popularizando a maquiagem. Antes só as mulheres que podiam pagar um maquiador tinham esse acesso. É uma tendência forte cada vez mais a mulher querer se ver mais bonita. Acho positivo. Mas é legal aprender na internet e procurar um profissional para ensinar a auto maquiagem para o seu tipo de rosto/de olho. 

 

– Você tem um e-book intitulado “As 66 lições de vida que me transformaram em uma make-up artist”. Destas lições, qual a principal lição citada nele, na sua opinião?

Juliana: O livro foi feito para ajudar as pessoas que têm vontade de se tornarem maquiadoras e não sabem por onde começar, ou como ser um maquiador bem-sucedido. Então de todas as lições, acho que a que fala do delineador e da crítica é a especial. Explico: quando comecei tinha muita dificuldade em delineador. Fui participar de uma semana de moda, tinha muita dificuldade em fazer e tomei uma bronca da minha ex-chefe. O que eu fiz: fui treinar delineador e mostrar que era capaz. É uma superação, mas que só vem com muita dedicação, treino e disciplina. Todas as críticas que recebi no começo me fizeram ser uma profissional muito melhor. Às vezes eu vejo que algumas pessoas que querem seguir essa área da beleza não aceitam críticas. 

 

Juliana 4
Juliana Rakoza e a atriz global Camila Queiroz

– Você é a favor da maquiagem que muda completamente o rosto de uma pessoa ou daquela natural, que apenas realça os traços já existentes nele?

Juliana: Eu sou a favor da maquiagem que faz uma versão melhor de você mesma. Aquela maquiagem que vai fazer você cobrir todas as suas manchas, que vai deixar o formato da sobrancelha mais bonito, dos cílios postiços que vai dar um ar sexy. Tem que realçar a beleza. Pode transformar? Pode! Mas transformar em uma versão melhor, não em algo que você não é.

 

– O que uma boa maquiagem é capaz de fazer na vida de uma mulher?

Juliana: Muda o jeito que você se olha no espelho, muda a autoestima, até mesmo a segurança que passa. Ela não é fútil, é uma feramente que as mulheres podem usar para se sentirem mais bonitas.

Juliana 2

 

Juliana Rakoza e Ve Neill, ganhadora de três prêmios Oscar de melhor maquiagem pelos filmes Ed. Wood, Uma Babá Quase Perfeita e Os Fantasmas se Divertem. Ve, que tem em sua carreira um Emmy, foi maquiadora e cabeleireira pessoal do ator Johnny Depp e também trabalhou com o aclamado diretor Tim Burton.

 

 

Como viram, a moça é fera. Infelizmente, as inscrições para o workshop esgotaram rapidamente. Mas, quem quer saber mais sobre a artista, é só acompanha-la nas redes sociais:

fotos: arquivo pessoal

Blog (www.julianarakoza.com/blog)
Facebook: https://www.facebook.com/blogjurakoza
Instagram: @julianarakoza

Share on Facebook0Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Share on LinkedIn0Print this page