Ex-prefeito de Uberlândia é preso em operação da PF

Ex-prefeito de Uberlândia, Gilmar Machado, foi preso nesta manhã (12) durante a operação “Encilhamento”, da Polícia Federal. As primeiras informações dão conta que as investigações apuram irregularidades envolvendo a aplicação de recursos de institutos previdenciários em fundos de investimento.

Além de Machado, outras três pessoas foram presas na cidade, inclusive o ex-superintendente do Ipremu (Instituto de Previdência Municipal de Uberlândia), Marcos Botelho. Eles e dois ex-integrantes do Comitê de Investimento do Ipremu, Cláudio Roberto Barbosa e Mônica Silva Resende de Andrade foram indiciados por fraude do mercado financeiro, lavagem de dinheiro e fraude em licitação, com penas que variam entre dois e doze anos de prisão. A operação é um desdobramento da Operação “Papel Fantasma”, deflagrada em São Paulo, abrangendo setes estados brasileiros.

As investigações contaram com o apoio da Secretaria de Previdência (SPREV) e levam em conta desvios bilionários em diversos municípios. No total, são cumpridos 60 mandados de busca e apreensão e 20 mandados de prisão temporária. Além de Minas Gerais, são investigados fundos de investimento em São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Mato Grosso, Santa Catarina e Goiás.

Segundo informações da Polícia Federal, há indícios de envolvimento de uma empresa de consultoria contratada pelos institutos de Previdência e elementos que apontam para corrupção de servidores ligados a alguns deles.

Share on Facebook0Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Share on LinkedIn0Print this page