Estoque de fitas para dosagem da glicemia é reabastecido

Após herdar os estoques de remédios com um desabastecimento dos itens em 40%, a Prefeitura de Uberlândia vem reabastecendo aos poucos a compra de muitos medicamentos que são indispensáveis à população. No início desta semana, o Centro Municipal de Atenção ao Diabetes (CMAD) e as farmácias das Unidades de Atendimento Integrado (UAIs) voltaram a fornecer a fita para dosagem da glicemia capilar aos pacientes que dependem de insulina.

Ao todo, os estoques foram reabastecidos com 12 mil caixas e a Central de Abastecimento Farmacêutico (CAF) é responsável pela distribuição das fitas. Para atender às necessidades da rede municipal de saúde, a Prefeitura comprou parte do material para complementar as já fornecidas pelo estado.

O Centro de Atenção ao Diabetes tem cadastrado, atualmente, mais de 1.400 pacientes com diabetes Tipo 1 (quando o organismo produz pouca ou nenhuma insulina), que recebem de uma a duas caixas de tiras, além de seringas e lancetas, e cerca de 800 que fazem o acompanhamento da doença.

De acordo com coordenadora do Centro de Atenção ao Diabetes, Leila Maria de Oliveira, as tiras são muito importantes para o monitoramento diário destes pacientes, principalmente, dos que são diagnosticados com o diabetes Tipo 1. “Os pacientes estavam sem receber as tiras há mais de dois meses. A falta deste material prejudica quem faz o acompanhamento, especialmente os que têm o Tipo 1 da doença. Eles precisam dosar o nível de glicose no sangue pelo menos três vezes ao dia”, explicou.

Segundo a coordenadora da Assistência Farmacêutica da CAF, Raquel Botelho, a quantidade é suficiente para atender a rede durante os próximos três meses e, em breve, pretende-se reforçar os estoques com outros materiais. “Recebemos os estoques praticamente zerados. Aos poucos estamos regularizando a compra dos medicamentos. Conseguimos normalizar ainda neste primeiro mês da nova gestão o fornecimento das tiras e, agora, estamos concentrados para reabastecer com a compra de seringas”, finalizou.

Secom

Share on Facebook0Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Share on LinkedIn0Print this page